c4dFinalmente o cinema 4D vem aí, espero que não demore. Já temos a terceira dimensão onde a profundidade permite que possamos distinguir o que está mais perto e o que está mais longe. Ou seja, podemos nos mover para cima e para baixo, para a esquerda e para a direita, para frente e para trás. A intenção com o nome formato é transportar o espectador para dentro do filme, de maneira bem simples. Fazendo com que ele tenha as mesmas sensações que os personagens estão vivendo na tela. Isso é bem legal e já existe em parque de diversões americanos. O cinema 4D é programado para que o espectador sinta (quase) tudo que acontece no filme. Caso tenha alguma perseguição de carro, as poltronas se movem de acordo com a ação na tela, vibrando e transmitindo as sensações de aceleração, freadas, subidas, descidas. Assim como os movimentos são simulados, as sensações que o ambiente transmite também são! Ou seja, se a personagem passar por uma cachoeira ou navegar em um rio, borrifos de água atingirão a pessoa. Ao entrar em uma floresta, o cheiro de mata pode inundar o ambiente. E como isso tudo é possível. Dependendo do cinema, podem existir mais de 500 máquinas trabalhando simultaneamente para que tudo ocorra no momento que deve acontecer. Deve existir uma programação prévia dos efeitos para que tudo que acontece na tela seja transmitido ao espectador. E como você deve imaginar também o preço para usufruir desses momentos não é barato. Sessões podem custar entre R$ 60,00 e R$ 80,00, dependendo do cinema. O custo de montagem é alto e pouco viável para a maioria das cidades.Mas não devemos esquecer que esse é um grande passo para incentivar a ida de pessoas ao cinema. O grande número de casos envolvendo pirataria deve diminuir, visto que não é possível reproduzir tais sensações em casa. Agora basta esperar…mas que não demore muito. Eu quero sentir o vento forte de uma tempestade, ou me viver a emoção de estar dentro de um cokpit de um carro turbinado em “Velozes e Furiosos 8”, quem sabe….

Anúncios